Evento realizado na manhã do dia 21 de novembro, no Rio de Janeiro, celebrou a lei nº 5978/2011, de maio deste ano, que determinou a utilização de arquivos de padrão aberto em todos os órgãos de administração do governo estadual.
No último dia 24 de maio, o governador do Rio de Janeiro sancionou a lei nº 5978/2011, que traz em seu artigo 1º, o seguinte texto: “Os Órgãos e entidades da Administração Pública Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional do Estado do Rio de Janeiro, bem como os Órgãos autônomos e empresas sob o controle estatal adotarão, preferencialmente, formatos abertos de arquivos para criação, armazenamento e disponibilização digital de documentos”.

O decreto acima, conhecido por lei ODF, é um projeto do deputado estadual do PT/RJ, Robson Leite, que participou da cerimônia de lançamento da lei, realizada na manhã de hoje. “Para os cofres públicos do Estado, a economia será de 15 milhões anuais”, afirmou. “A Índia já passou por este momento quando adotou o software livre e o desenvolvimento da sua indústria de TI acelerou. Esperamos que isto aconteça no Rio de Janeiro também. A lei veio na hora em que o Rio vive um momento ímpar, com novos investimentos, após 16 anos de fuga de grandes empresas do setor”, comemorou o deputado.

Longevidade para as informações
Para o coordenador do comitê de Software Livre do Serpro, Júlio Neves, também presente à solenidade, utilizar a política de padrões abertos garante longevidade aos documentos. “Na justiça, existem alguns processos que estão salvos no formato do Carta Aberta, um software que há muitos anos sumiu do mercado. Até hoje, existem algumas máquinas que só servem para ler estes processos”, contou, antes de deixar um aviso aos presentes. “Quem tem arquivos .doc, abra o olho, pois estão mudando para .docx e você não vai conseguir abrir os seus arquivos daqui a alguns poucos anos”, afirmou.

Paulo Coelho, presidente do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj), relembrou o protocolo Brasília, que foi assinado no Consegi de 2008. “Naquela ocasião, eu estava assumindo o Proderj e cuidei pessoalmente da migração das máquinas da empresa e dos nossos telecentros para software livre”, disse. “Se eu pagasse licença para as máquinas dos nossos telecentros, não teríamos nem metade dos que nós temos hoje”, explicou.

Ricardo Salomão, da Universidade Petrobras, local onde a cerimônia foi realizada, destacou dois aspectos importantes do ODF. “O primeiro é que ele é inclusivo, pois coloca no mesmo patamar quem pode comprar e quem não pode comprar um software. E o segundo é que insere o usuário na legalidade”, explicou, estendendo sua observação a todos os softwares de código aberto.

A cerimônia de lançamento da lei foi uma inciativa da Associação Libre de Tecnologias Abertas (ALTA), que é uma associação civil sem fins lucrativos, cujo objetivo é fomentar e disseminar o uso de padrões abertos.

Comunicação Social do Serpro – Rio de Janeiro, 21 de novembro de 2011

Publicação retirada do site do SERPRO: http://www.serpro.gov.br/noticiasSERPRO/2011/novembro/governo-do-estado-do-rio-de-janeiro-sanciona-lei-odf

Categorias: Li, gostei e postei!

Sobre Carol Souza

Caroline de Souza Vieira, mais conhecida como Carol Souza, formada em Análise de Sistemas, administradora de redes Linux, incentivadora do uso de Software Livre e usuária OpenSuse. Membro atuante da Comunidade Software Livre no Rio de Janeiro, colaboradora voluntária de eventos como Hack’n Rio 2011, IV FSLDC e DFDRJ, blogueira em sites como Cotidiano Linux, Gmigos, Mulheres na Tecnologia e CooperaTI além de manter o próprio blog Carolinux. Sonhadora, amiga, determinada, criativa e movida à desafios. Uma “padawan” amante de tecnologia, aspirante a corredora, ritmista e blogueira.
  • Daniel San

    Muito legal essa informação!!! XD software livre sempre é uma boa escolha.

  • Já era hora!É um grande passo para os órgãos públicos que economizarão muito e não terão problemas com versões de arquivos.Agora é só uma questão de tempo para a popularização do formato aberto!

    • Anônimo

      É isso aí e nós seremos os maiores responsáveis para q isso aconteça. Trabalhando duro em prol do SL.

  • Isso é uma grande conquista para o Estado. Agora é ficar de olho nas entidades publicas para que cumpram a lei.

    • Anônimo

      Falou tudo! É isso aí! :-)

  • precisamos de autonomia e liberdade.essa atitude do governo é muito bem vinda.só traz vantagens.não podemos mais ficar dependentes de empresas estrangeiras, passou a hora de começarmos a nos desenvolver e criarmos nossos próprias tecnologias. precisamos ser uma potência no assunto e esse foi apenas o primeiro passo.

    • carolinux

      O problema é q já tem gente vendo a situação de outra maneira e achando que na verdade isso é apenas para reduzir custos com software proprietário, não entendem o quanto isso será bom para o nosso estado e para as empresas, como a que eu trabalho, que que já utilizam o ODF como padrão de documentos.

  • RSS
  • Delicious
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

Posts Populares

Remote Desktop via W

Recentemente precisei usar o Remote Desktop do Windows para acessar ...

Extraindo textos a p

Realizando um atendimento (quem lê até pensa que sou médica ...

À caça de um Malwa

Escrevendo novos posts até tarde da noite, divulgando e acompanhando ...

Erro no "apt-get upd

Essa é mais uma daquelas histórias em que a simples ...

Mulheres em moviment

Neste último domingo consegui realizar um grande desejo, participar de ...